Eletroterapia Estética

Eletroterapia Estética

Você já ouviu falar em eletroterapia estética? O procedimento nada mais é do que o uso de aparelhos que realizam estímulos elétricos de baixa intensidade para aperfeiçoar a circulação, o metabolismo, a nutrição, e a oxigenação da pele, promovendo a produção de colágeno e elastina, e mantendo o equilíbrio e a manutenção da pele.

A técnica é usada desde a Antiguidade, quando peixes elétricos serviam para anestesiar. Portanto, com o tempo ela foi se aperfeiçoando e tendo os seus benefícios para a saúde e estética estudados. Possuindo como objetivo produzir algum efeito no tecido a ser tratado, os seus efeitos são alcançados por meio das reações físicas, biológicas e fisiológicas que ocorrem no tecido ao ser submetido à terapia.

Podendo ser empregado na estética corporal ou facial, o procedimento exige apenas a observação da área e as suas devidas necessidades, sendo aconselhado na remoção de manchas escuras na pele, cicatrizes de acne; ou até mesmo para amenizar rugas ou linhas de expressão; combater a flacidez, celulite, estrias e/ou gordura localizada.

Efeitos
- Controle da dor;
- Redução de edema;
- Redução de espasmo muscular;
- Melhora do aspecto da pele;
- Fortalecimento muscular;
- Facilitação da cicatrização tecidual.

Recursos Disponíveis no Mercado Estético
- Alta Frequência
- Corrente Galvânica – Desincruste – Iontoforese- Eletrolifting
LED
- Laser
- Infravermelho
- Vapor de Ozônio
- Máscara Térmica
- Manta Térmica
- Ultrassom – Lipocavitação
- Radiofrequência
- Luz Pulsada
- Corrente Russa
- Endermoterapia – Vácuo
- Carboxiterapia
- Peeling de Diamante
- Corrente Aussie
- Criolipólise
- Plataforma Vibratória
- Terapias Combinadas

Conheça a Especialização em Saúde Estética Interdisciplinar Avançada. 

Referências:

PINHEIRO, Marcelle. Eletroterapia estética: O que é, aparelhos e contraindicações. Disponível em. Acesso em: 22 out. 2019.

SANTI, Camila. Eletroterapia. Disponível em. Acesso em: 22 out. 2019.

ANTERIOR