A Psicologia Cognitiva

A Psicologia Cognitiva

A psicologia é um campo de estudo que contempla múltiplas áreas de atuação e conhecimento, sendo eles o escolar, o clínico, hospitalar, de desenvolvimento, entre outros. Nesse contexto, ela desenvolve pesquisas nos campos social, afetivo, patológico, assim como também numa perspectiva da psicologia cognitiva.

Segundo Miranda (2013), "a Psicologia Cognitiva é uma área de conhecimento que se propõe em estudar como as pessoas são capazes de perceber, aprender, lembrar e pensar sobre determinadas situações da vida, ou seja, se propõe a estudar os processos mentais dos indivíduos". Nesse contexto, o psicólogo envolvido no campo cognitivo tende a perceber os fenômenos e o porquê das pessoas compreenderam com mais facilidade um fato e esqueceram outro com mais facilidade, dentre outras atribuições.

Inserido no movimento amplo das "ciências cognitivas", a psicologia cognitiva é uma das abordagens do cognitivismo, "que se apóia a partir da crença de que o comportamento humano pode ser compreendido através de como as pessoas pensam" (MIRANDA, 2013). Sendo assim, o conhecimento da cognição social é importante para a constituição de sua visão.

A cognição social

A partir da década de 1980, os manuais de psicologia social passaram a incorporar referências explícitas à cognição social. Há dois exemplos de grande sucesso, o primeiro publicado nos Estados Unidos e difundido em demais países, o de Aronson (1979, 2002), e o outro publicado no território brasileiro e em demais países da América Latina (Rodrigues, 1977; Rodrigues, Assmar & Jablonki, 2003) (PEREIRA, 2011).

Os estudos sobre ela se sustentam na aceitação da premissa de que o conhecimento sobre o mundo é um elemento essencial para a sobrevivência. Pereira (2011, p. 101) menciona que o ser humano não apenas identifica o que está em acontecimento, "ele também processa as informações, raciocina sobre os elementos submetidos a processamento e procura identificar as causas e as razões das condutas e ações humanas".

Um das principais orientações teóricas da psicologia social, a cognição social tem conquistado hegemonia nas últimas décadas, estando próxima a psicologia cognitiva. Ela aproxima-se do plano de análise adotado por esta disciplina, ressaltando os processos que podem ser explicados por meio da atuação de uma mente individual, caracterizando-se como uma perspectiva intra individual de estudo do comportamento social (PEREIRA, 2011).

Essa visão é parcial e necessita ser complementada por demais abordagens com o intuito de que se alcance uma visão integrada do ser humano, seus comportamentos e suas ações. Evidências que consideram o domínio interpessoal, intra e intergrupal e coletivo também interessam serem julgadas pelo psicólogo social.

Venha para a Especialização em Psicologia Jurídica e Inteligência Criminal. 

Referências:

MIRANDA, Alex Barbosa Sobreira de. O que é a Psicologia Cognitiva?. Disponível em: https://psicologado.com.br/abordagens/psicologia-cognitiva/o-que-e-a-psicologia-cognitiva. Acesso em: 18 set. 2019.

PEREIRA, M. E.. Cognição social. In: Leoncio Camino; Ana Raquel Rosas Torres; Marcus Eugênio Oliveira Lima; Marcos Emanoel Pereira. (Org.). Psicologia Social: temas e teorias. Brasília: Technopolitik, 2011, v. , p. 101-169.

ANTERIOR PRÓXIMA