Entenda a razão das siglas BD, XR, SR, e outras que vem nos medicamentos

Entenda a razão das siglas BD, XR, SR, e outras que vem nos medicamentos

Diversos medicamentos apresentam em sua embalagem o nome comercial e siglas como: BD, XR, SR, SRO, DI, SL, AP, CLR, LP, CD, entre outras. A amoxicilina, por exemplo, contém caixas com o nome e a sigla BD. Entretanto, a maioria dos consumidores não entendem qual é a causa das siglas nos remédios consumidos. Então, esclareça suas dúvidas e veja qual é o significado de cada uma delas.

Segundo o diretor do Conselho Regional de Farmácia- GO (CRF-GO), Daniel Jesus de Paula, primeiro é preciso definir alguns detalhes importantes como o que é liberação convencional e liberação modificada. "Liberação convencional é a liberação regular, comum. Aquela cujo padrão de liberação não foi modificado. Já a liberação modificada ou modified release é aquela cujas características de liberação do princípio ativo, o fármaco, foram alteradas, para se conseguir um melhor efeito terapêutico, e menos efeitos colaterais, ou para uma maior conveniência do paciente, que pode, por exemplo, diminuir o número de tomadas diárias", explica.

Segundo o diretor farmacêutico a siglas se referem aos diferentes tipos de liberação modificada. Sendo assim:

XR (eXtended Release – Liberação Estendida): a liberação estendida tem como objetivo manter a liberação do fármaco por um período maior de tempo. Neste tipo, a liberação é suficientemente lenta para que seja possível estender o intervalo entre as doses por duas vezes ou mais.

Exemplos: Efexor XR, Cipro XR, Glifage XR, Alenthus XR, Frontal XR

SR (Sustained Release – Liberação Sustentada): modalidade da liberação estendida que permite uma rápida liberação de uma dose ou fração do princípio ativo, seguida de uma liberação gradual da dose restante, por um período de tempo prolongado. Ou seja, ação rápida e duradoura.

Exemplos: Voltaren SR, Indapen SR

BD (Bis in Die): é uma expressão em latim que significa duas vezes em um dia. Os medicamentos com a sigla BD, portanto, devem ser tomados 2 vezes ao dia. São medicamentos que, em suas versões "normais", devem ser tomados 3 vezes ao dia (a cada 8 horas), e nas versões BD, apenas 2 vezes (a cada 12h), o que facilita a adesão ao tratamento e a correta utilização destes medicamentos.

Exemplos: Amoxil BD, Clavulin BD, Velamox BD.

Outras variações de siglas são:

AP (Ação Prolongada)

Exemplo: Tylenol AP

LA (Longa Ação)

Exemplo: Rebaten LA

LP (Liberação Prolongada)

Exemplo: Biofenac LP

DI (Desintegração Instantânea)

Exemplo: Biofenac DI

CLR (Crono-Liberação Regulada)

Exemplo: Biofenac CLR

CD (Controlled Diffusion): controle da liberação do princípio ativo.

Exemplo: AngipressCD

SRO (Sustained Release Oral)

Exemplos: Hydergine SRO, Parlodel SRO

CR (Controlled Release)

Exemplos: Tegretol CR, Adalat CR

OROS (Osmotic controlled-release oral delivery system)

Exemplo: Adalat OROS

Se você trabalha como farmacêutico (a) e deseja ampliar seus estudos e se tornar um especialista na área, então, comece sua pós-graduação em Gestão, Prescrição e Serviços Farmacêuticos

 

Fonte: Daniel Jesus de Paula CRF: 3319

ANTERIOR