Biomedicina: a profissão que cresce com as crises

Biomedicina: a profissão que cresce com as crises

A saúde é uma área que está em constante evolução, em tempos de crise, como a situação do novo coronavírus, é essencial a aceleração das pesquisas e com isso chegam novas descobertas. A necessidade de mão de obra aumenta tanto para o meio acadêmico quanto para campo, logo, as oportunidades também aumentam. Isso mostra que as perspectivas de crescimento para a área de biomedicina são altas em qualquer momento, e crescem ainda mais em crises da saúde.

Esse crescimento da área que surge nas crises não impacta apenas o mercado de trabalho. Mesmo as pesquisas sendo desenvolvidas constantemente no âmbito acadêmico, em momentos de crise da saúde surgem novas pesquisas com mais avidez e também são desenvolvidas com mais agilidade, pois visam amenizar aquele problema atual o mais rápido possível, prevenindo o colapso da saúde, logo, nesses momentos ocorre uma grande ampliação no desenvolvimento da área como um todo.

"A necessidade faz o gato pular"

É muito provável que todas as ciências da saúde tenham uma grande alta pós-pandemia visto todas as novas pesquisas que trabalham para a cura do coronavírus, que indiretamente também impactam outras áreas da saúde como os estudos sobre imunidade, recursos dos hospitais, higiene, dentre outros que contribuem para solucionar questões envolvendo outras doenças imuno virais e até mesmo a gestão do sistema de saúde. Outro ponto determinante para esta possível alta no meio, é ainda a necessidade do desenvolvimento de novas soluções de tratamento que tenham como princípio a prevenção da chegada de um possível vírus futuro.

Além de toda a evolução advinda de pesquisas, é comum que esse cenário, um tanto quanto apocalíptico, instale nas pessoas a insegurança da vida "normal", perpetuando hábitos que mantenham uma boa imunidade e melhores formas de prevenção e higiene, como lavar as mãos, fazer a higiene dos produtos ao chegar das compras, utilizar álcool em gel constantemente, evitar tocar o rosto, e todos os cuidados que foram ritualizados durante a pandemia que favorecem a saúde e diminuem as chances de contágio também de outras doenças.

Campo de atuação

Uma boa parte (se não a maior) de biomédicos atua na área laboratorial, que nunca foi tão buscada como na atualidade, já que as testagens do vírus SARS-CoV-2 são feitas em laboratório. Com o aumento dessa demanda na pandemia o mercado da biomedicina tornou-se extremamente notório, mas essa profissão sempre foi bem requisitada pois a maioria dos exames diagnósticos que compreendem a saúde do ser humano são exames laboratoriais feitos em sua maioria pelos biomédicos.

Sendo assim, é possível afirmar que a requisição de biomédicos para a função laboratorial se encontra aumentada durante a pandemia e tende a continuar assim, mas mesmo que a pandemia passe e esses novos cuidados adquiridos sejam esquecidos, ainda assim esta será sempre uma profissão extremamente solicita a novos profissionais visto que é um trabalho necessário dentro do sistema de saúde brasileiro. Em todo caso, este cenário "normal" ainda não tem previsão, o que torna a biomedicina uma profissão ainda mais requisitada e com grande potencial que vale a pena investir.

Então, aproveite esse momento para crescer profissionalmente e dedique-se a uma carreira que tem futuro! O INCURSOS conta com a especialização em Microbiologia Aplicada ao Laboratório Clínico que capacita você, biomédico, para atuação precisa nos diagnósticos do laboratório clínico. Veja um pouco mais sobre esse curso. 

ANTERIOR