O Modo de Vida dos Microrganismos

O Modo de Vida dos Microrganismos

Os microrganismos são seres invisíveis a olho nu ((vírus 1nn, bactérias 1µm, e fungos 100µm de diâmetro), podendo observá-los apenas por meio de um microscópio, porém, alguns alcançam o tamanho macroscópico em determinadas fases de crescimento, como é o caso dos fungos conhecidos como cogumelos que chegam a formar um falso tecido. No entanto, os mais estudados no campo da microbiologia são as bactérias, os fungos, os vírus e algumas algas. 

Considerados seres ubíquos, por habitarem os mais diferentes locais, eles estão presentes em diversos ecossistemas, sendo parte da microbiota normal do corpo humano, dos animais e das plantas, em números incalculáveis. Nestes organismos são constatadas diferentes relações de parasitismo, mutualismo e comensalismos.

Os microrganismos são positivos de algum modo, só que cerca de 3% deles podem causar danos aos demais organismos. Assim, os microrganismos são fragmentados em grupos distintos, conforme o seu modo de vida, sendo descritos por Nascimento como:

1 - Sapróbios (saprófitos): Conhecidos como microrganismo recicladores, são comensais ou decompositores de substâncias orgânicas mortas. Do total deles, alguns podem desenvolver o parasitismo facultativo.  

2 - Parasitos: acarretam em danos às células vivas dos demais organismos. Eles se manifestam em múltiplos graus, desde o parasito obrigatório até o hiperparasitismo.

3 - Simbiontes: desenvolvem relações em diferentes graus, desde as mais próximas (simbiose mutualística) até as mais antagônicas (onde um é prejudicado em detrimento do outro). 

Para que ocorra alguma doença infecciosa decorrente dele é necessário algumas fases:
 

1 - Inóculo: Possui uma quantidade representativa de microrganismo para que o hospedeiro possa ser invadido.

2 - Colonização ou infecção: Instauração e multiplicação do microrganismo no local da infecção. 

3 - Intoxicação: O hospedeiro absorve o fator causal da doença, conhecida como intoxicação alimentar. 

4 - O microrganismo pode ser dispensado do hospedeiro por meio de algum mecanismo de defesa e não acarretar em doença. 

5 - Doença infecciosa: Momento em que o microrganismo expressa os seus fatores patogênicos (estrutural, enzimas ou toxinas) no hospedeiro, modificando a funcionalidade normal da célula, tecido ou órgãos. 

Vem para a Especialização em Microbiologia Aplicada ao Laboratório Clínico. 

Referências:

NASCIMENTO, José Soares do. Biologia de Microrganismos. Disponível em. Acesso em: 16 out. 2019.

ANTERIOR PRÓXIMA